Cultura

LANÇAMENTO

Cantora Wes lança terceiro single de álbum gravado com apoio da Fundação Cultural

Artista foi contemplada pelo Fundo Municipal de Incentivo à Cultura, com recursos oriundos da Lei Aldir Blanc

Publicado em: 02/09/2021 por João Rodrigues

Fundação Cultural de Imperatriz

Cantora Wes lança terceiro single de álbum gravado com apoio da Fundação Cultural

Novo trabalho de Wes já está disponível nas plataformas digitais. (Foto: Assessoria)

Já está disponível em todas as plataformas digitais o terceiro single “Amanhã não sei se vou estar”, da cantora imperatrizense Weslane de Oliveira Chaves, que adotou o nome artístico Wes.

Iniciada em maio, a gravação do EP musical foi possível após a artista ter sido contemplada pelo Fundo Municipal de Incentivo à Cultura, que tem por base recursos da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com a intermediação da Prefeitura, via Fundação Cultural de Imperatriz, FCI.

“Fiquei muito feliz porque sem esse recurso seria muito difícil gravar minhas próprias músicas esse ano, principalmente depois de tanto tempo sem fazer shows por conta da pandemia”, disse a cantora ao falar da importância de lançar um trabalho independente com apoio da Fundação Cultural, mesmo em tempos de pandemia.

Pelo cronograma, até dezembro serão cinco lançamentos do álbum “2021”, que mescla elementos de trap e hip-hop com uma pegada mais romântica.

Com o single lançado no dia 31 de agosto, também entrou no ar no YouTube um clipe da música. O vídeo valoriza a nova identidade visual da cantora que, para a alegria dos fãs, mergulhou fundo no segmento pop e R&B.

A gravação do clipe é um outro diferencial que destaca as belezas de nossa região. A locação foi no casarão antigo de uma fazenda em Imperatriz e mescla imagens de pontos turísticos da segunda maior cidade do Maranhão, como a Ponte Dom Afonso Felipe Gregory.

Lançamento

Com a flexibilização dos decretos relativos às medidas sanitárias da pandemia da Covid-19, Wes pensa alto.

“Penso em fazer um lançamento bem massa, se possível, reunir um público presencial e, para o público de fora, transmitir através do YouTube", revelou a artista que encerrou dizendo que “O lançamento do Ep vai ser o final de um ciclo e o início de um novo, acredito. Tenho muitas coisas em mente, e espero continuar produzindo muita música pro público".

“Nós da Fundação Cultural de Imperatriz temos essa preocupação de valorizar os artistas independentes e quando eles apostam em um trabalho autoral, é muito importante valorizar, pois sabemos que não é fácil ter seu trabalho reconhecido. Mesmo com a pandemia, contribuímos com vários segmentos daqui e as coisas voltando ao normal, mais ações estão previstas, principalmente levando cultura aos bairros”, disse o presidente da FCI, Paulinho Lobão.

Cultura