Blog

Nossa Gente

Sônia Guajajara: expoente do movimento indígena e feminista

Publicado em: 19/04/2017 por William Castro

Em 19 de abril comemora-se o Dia do Índio. No Brasil, Sônia Bone Guajajara é uma das mais expressivas líderes indígenas.

Nascida na terra indígena Araribóia no município de Amarante no estado do  Maranhão em 1974; Sônia é casada, mãe de três filhos. Graduada em Letras e em  Enfermagem e com pós graduação em Educação Especial, Sônia recebeu em 2015 a  Ordem do Mérito Cultural. 

Sua vida dedicada à militância em ocupações e protestos, levou-a à coordenação executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab).

Sônia, em entrevista ao Site Socioambiental, em 2016,  afirmou: “A gente enfrenta o preconceito duas vezes, por ser indígena e por ser mulher”.

Sobre as dificuldades, ela esclarece: "Estamos sempre buscando avanços que vêm de fora. Muitas culturas indígenas não permitem a participação da mulher, por isso é positivo uma figura feminina na coordenação do movimento nacional. Ainda falta muito para mulheres indígenas ocuparem espaços políticos de discussão e cargos públicos". 

Sônia revela o que a data representa : "No dia do índio não temos nada a comemorar e sim a nos indignar e lamentar por todos os ataques, violências e criminalização e assassinatos dos nossos povos. A força das mobilizações continuam muito importantes para reverter esse quadro. O Dia do Índio é considerado por nós, um dia de luta e resistência pelo direito de viver". 

A data comemorativa ao Dia do Índio, 19 de abril, foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Atualmente, há no Brasil 305 povos indígenas diferentes que falam 274 línguas. 

Nossa Gente

Apaixone-se por Imperatriz