Blog

Nossa Gente

Iraides Carvalho de Sousa: um legado de amor, dedicação e trabalho árduo

Técnica de enfermagem, que atuava na Rede de Saúde Mental do município, faleceu vítima do Novo Coronavírus

Publicado em: 07/07/2020 por Ariel Rocha

Assessoria de Comunicação

São muitos os adjetivos que definem Iraides Carvalho de Sousa e toda a sua história de vida. Batalhadora, vitoriosa e dedicada ao trabalho e à família, Ira, como era chamada carinhosamente pelos familiares e amados amigos, dedicou 21 anos de trabalho ao serviço público. Vítima do Novo Coronavírus, Covid-19, ela vai receber o título de Eterna Gratidão pela Prefeitura, em homenagem à sua excepcional atuação como servidora. 

De origem humilde, nasceu em Amarante do Maranhão no dia 31 de julho de 1958, mas veio para Imperatriz ainda criança. Casou-se com Antonio Alves de Sousa, com quem teve três filhos: Larissa, Décio e Danilo. Antes mesmo de se tornar servidora pública, Ira trabalhou como costureira e empreendeu neste ramo - era proprietária da empresa Laridel e ficou bastante conhecida entre os estudantes secundaristas por conta da confecção de bolsas jeans. 

Em 1999 iniciou carreira como servidora municipal, ingressando como Agente Comunitária de Saúde, ACS. O início na Atenção Básica mostra o quanto Ira estava comprometida na missão de cuidar dos outros, uma de suas marcas registradas durante todo o exercício de suas ações voltadas à comunidade. 

Após cinco anos desempenhando a função de ACS, teve início a sua grande história de amor com a Saúde Mental, iniciada em 2004. Como técnica de enfermagem no setor, contribuiu para a implantação do novo sistema de saúde mental no município e empenhou-se na reforma manicomial. Atuou também no matriciamento dos pacientes que moravam no hospital psiquiátrico, CAPS I, Residência Terapêutica e na elaboração das oficinas terapêuticas ofertadas no CAPS III.

Iraides era conhecida como banco de dados do CAPS, pois além de saber os nomes de todos os pacientes, recordava de outras informações pertinentes relacionadas aos atendidos. Ela defendia a reforma psiquiátrica, acreditava que é possível cuidar das pessoas com transtornos mentais de forma humanizada, sem a necessidade de segregá-los na sociedade. 

Seu filho Décio Carvalho Sousa, perito criminal da Polícia Civil do Maranhão, ao discorrer sobre a trajetória de vida da mãe e todo o legado que a mesma deixa, comenta que ela serviu com maestria todas as funções que desempenhou em vida. “Amar, cuidar e respeitar o próximo, sem distinção de cor, gênero, classe social ou restrições, definem perfeitamente a vida de minha mãe”, completa. 

Além de três filhos, três netos, familiares, muito amigos e diversos admiradores na comunidade, Iraides Carvalho de Sousa deixa seus pacientes e todo um legado de amor, dedicação e trabalho árduo.

Por Danilo, Larissa e Décio Carvalho

Servidora pública deixa três filhos: Danilo, Larissa e Décio. (Foto: Patrícia Araújo)

 

Nossa Gente

Apaixone-se por Imperatriz