COMC

Conselho Municipal da Cultura

Instituído através da lei ordinária nº 1.541/2014, o Conselho Municipal de Cultura de Imperatriz (CMC) é um dos cinco elementos obrigatórios para a composição do Sistema Municipal de Cultura e a principal ferramenta de controle da sociedade civil sobre as políticas públicas culturais. 

Membros do Conselho: 

Como representantes da Fundação Cultural de Imperatriz, como titulares, o presidente Francisco Lopes da Costa, o Chiquinho França e Geovane Pietrinni Pereira Sampaio e como suplentes Charles de Oliveira Silva e Samuel Pereira de Souza, o Samuka. Representando as empresas promotoras de eventos culturais diversos serão empossados Wlisses de Castro Jorge (titular) e Olímpio Pereira Marinho Filho (suplente). Representando as entidades culturais de Imperatriz serão empossados como titular Emídio Estefany de Almeida Bezerra (Instituto Legal de Cultura) e Alberto da Silva Costa Corrêa (Instituto de Cultura e Artes Sotaque) e como suplentes, Lleydiane Lima de Souza (Instituto Legal de Cultura) e Antonio Gabriel Nascimento Santos (Instituto de Cultura e Artes Sotaque). Foram empossados ainda como titulares, Evaldo Lima Sousa (Companhia de Teatro Okazajo) e Domingos Cezar Ribeiro (Academia Imperatrizense de Letras – AIL), e como suplentes, Rogério Sousa Benício (Companhia de Teatro Okazajo) e Cleyciane Lima de Sousa Alves (Instituto Legal de Cultura).

Endereço: Rua Luís Domingues, 650 – Centro, CEP 65.900-000 - Imperatriz-MA

Presidente

Presidente Chiquinho França (Francisco Lopes da Costa)

Nasceu em 14 de fevereiro de 1964, na Fazenda Catanha, entre Santa Inês e Bom Jardim. Filho do agricultor Antonio Costa de Sousa e da doméstica Maria Lopes da Costa. Como músico instrumentista, é o segundo mais premiado pela Rádio Universidade do Maranhão, ficando atrás somente de Zeca Balero. Tem 5 CDs e 3 DVDs gravados que lhe rederam também o prêmio HANGAR na cidade de NATAL Rio Grande do Norte, destaque melhor instrumentista do Nordeste. Votado e eleito pelos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte e Maranhão. Como produtor, foi arranjador e diretor musical do FABER – Festival Aberto Estância do Recreio, arranjador e diretor musical de todos os festivais realizados pelo Sistema Mirante, diretor musical do festival VIVA 400, diretor musical nos eventos carnavalescos em São Luis nos governos de Roseana Sarney, Jackson Lago e Zé Reinaldo. Criador e produtor de todas as trilhas e vinhetas de abertura dos programas jornalísticos da TV MIRANTE, idealizador e realizador dos projetos “A5”, com Erasmo Dibell, Carlinhos Veloz, Betto pereira e Mano Borges.

Apaixone-se por Imperatriz