Meio Ambiente

CONSCIENTIZAÇÃO

Descarte correto de luvas e máscaras garante proteção aos coletores de lixo domiciliar

Importante que máscara e demais EPIs sejam dispensados de forma separada do lixo comum

Publicado em: 14/05/2020 por Léo Costa

Secretaria do Meio Ambiente

Descarte correto de luvas e máscaras garante proteção aos coletores de lixo domiciliar

Equipe de limpeza em atuação na cidade (Foto: Arquivo)

A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Semmarh, alerta para os cuidados necessários no descarte de máscaras, luvas e outros Equipamentos de Proteção Individual, EPIs, principalmente para garantir a saúde de coletores de lixo domiciliar.

De acordo com a titular da Semmarh, Rosa Arruda, nesse momento de pandemia do Covid-19, em que a população faz uso frequente de máscaras e luvas, é imprescindível que o descarte desses materiais seja feito adequadamente, após seu uso.

“Todo cuidado é necessário. É importante que máscara e demais EPIs sejam dispensados de forma separada do lixo comum, se possível colocar em embalagem vedada, de forma que o seu manuseio seja o mais seguro possível até o destino final do lixo. O descarte correto desses materiais ajuda a prevenir e garantir a saúde dos coletores de lixo, evitando um possível contato com esses materiais e possível transmissão do novo coronavírus”, alerta.

A utilização de Equipamento de Proteção Individual, EPI, é uma das recomendações das autoridades em saúde na prevenção e combate ao novo coronavírus. Orientações reforçam que o uso destes equipamentos é uma das medidas de prevenção que pode limitar a propagação de certas doenças virais respiratórias, incluindo a Covid-19.

A secretária do Meio Ambiente, Rosa Arruda, também fala sobre a importância de se evitar aglomerações, espaços fechados e lotados, bem como manter uma distância física de dois metros de outras pessoas, em particular dos que apresentam sintomas respiratórios. 

“Como ainda não possuímos vacina que reduziria o número máximo de pessoas que poderiam ser infectadas, o isolamento e distanciamento social reduzem de forma significativa a velocidade de propagação da doença e com menos pacientes graves ao mesmo tempo nas unidades de saúde, possibilita que o sistema de saúde consiga lidar com a chegada de novos casos”, finalizou.

 

Meio Ambiente

Apaixone-se por Imperatriz