Capacitação

QUALIFICAÇÃO

Prefeitura oferece curso gratuito no Cras Bom Jesus

Com duração de 60h, aulas enfatizam técnicas de design de sobrancelhas

Publicado em: 06/02/2018 por Léo Costa

Secretaria de Desenvolvimento Social

Prefeitura oferece curso gratuito no Cras Bom Jesus

Curso, ofertado pela Prefeitura, contempla mulheres de nove comunidades do Bom Jesus (Foto: Léo Costa)

A Prefeitura de Imperatriz oferece, este mês, curso gratuito com técnicas de design de sobrancelhas. Qualificação é feita pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Sedes, através do Centro de Referência de Assistência Social, Cras Bom Jesus. Participantes são moradoras de nove comunidades atendidas pela unidade do programa.

As aulas, com duração de 60 horas, são ministradas nas terças, quartas e quintas-feiras, pela manhã e tarde, na sede do Centro de Referência, Avenida da Universidade, s/n, Conjunto Habitacional Dom Affonso Felipe Gregory, Bom Jesus.

“Um dos principais objetivos do curso é capacitar a mão de obra e ofertar novas oportunidades a população de baixa renda, especialmente na área da beleza, por ser um mercado crescente” - destacou Fátima Avelino, secretária de Desenvolvimento Social.

“Capacitar as pessoas excluídas do mercado de trabalho. Essa é uma das recomendações da secretária Fátima Avelino, que visa incentivar a profissionalização” - ressaltou Hayde Dayanne, coordenadora do Cras Bom Jesus.

O mercado de design de sobrancelhas tem movimentado milhões de reais no Brasil. O setor parece caminhar na contramão da crise econômica, gerando expectativas positivas. Só no ano passado, no país, R$250 milhões foram movimentados nessa área.

“A beleza sempre foi muito importante, principalmente para as mulheres, mas hoje em dia o desejo de alcançar uma melhor aparência está muito dividido entre ambos os sexos, com destaque para design de sobrancelhas” - afirmou Railton Lima, coordenador do curso.

De acordo com o especialista na área, uma pessoa pode chegar a cobrar, com o procedimento completo, em torno de R$ 30, R$ 45 ou R$ 50 por serviço. Isso pode resultar em cerca de R$ 1 mil, R$ 2 mil, em alguns casos até R$ 2,5 mil por mês, dependendo da clientela.

Para começar a trabalhar, os alunos precisam apenas de materiais como pinça, cosméticos para camuflagem e produtos de higiene para a pele. Moradora do Conjunto Habitacional Dom Affonso Felipe Gregory, Lucimar Costa Silva, de 60 anos, 30 dedicados à beleza, faz parte do grupo de 25 mulheres que está participando do curso. Ela trabalha em casa e faz atendimento em domicílio. “Apesar de trabalhar há muitos anos neste ramo, somente agora estou aprendendo as técnicas de design de sobrancelhas. Isso vai ajudar a melhorar a minha renda” – contou.

Capacitação

Apaixone-se por Imperatriz