Blog

Nossa Gente

Técnico de enfermagem do município recebe homenagem póstuma

Vítima do Novo Coronavírus, Antonio Santana Sales irá receber a honraria Eterna Gratidão pelos seus serviços prestados

Publicado em: 14/07/2020 por Ariel Rocha

Assessoria de Comunicação

“Era um exemplo para muitas pessoas, inclusive para mim”, define o pastor João Santana sobre seu irmão Antonio Santana Sales, técnico de enfermagem vítima do Novo Coronavírus, Covid-19. Atuante no serviço público de saúde no Hospital Municipal de Imperatriz, o técnico será homenageado com a honraria Eterna Gratidão pelo seus serviços prestados ao Município. 

Nascido no dia 26 de janeiro de 1975, em Palmeirais-PI, era uma pessoa ativa aos 45 anos de idade, colecionador de medalhas das competições que participava como triatleta. Filho de Luís Alves de Sales e Luísa Santana de Sales, ambos lavradores, era o mais velho entre seis irmãos. Teve uma infância difícil junto da família, passando por algumas dificuldades que nunca o desanimaram na batalha de sempre tentar conquistar o melhor. 

Iniciou a vida de trabalho ainda na roça no interior do Piauí. Veio morar em Imperatriz há 20 anos atrás e aqui trabalhou como pintor serigráfico. Depois, começou a estudar com muito esforço. A sua história de vida foi construída com bastante luta em todos os campos, usando todas as ferramentas possíveis para conquistar uma melhor condição de vida: lutou para estudar, dar o melhor para a família e o melhor para si mesmo.    

Amava a área da saúde, era conhecido por exercer seu trabalho com maestria e de maneira singular. Era destaque na função que desempenhava por todos os locais nos quais prestou serviço, por conta de todo afeto e dedicação empregados em suas atividades, sempre querido e elogiado. “Muitos pensavam que ele não ia conseguir, mas ele conseguiu. Fez o curso e começou a trabalhar na área que ele gostava”, explica o pastor. 

Antonio deixa esposa e três filhos, além de familiares e diversos companheiros de trabalho que tanto o admiravam. “Alegria, esse é o sentimento das últimas lembranças que tenho com meu irmão. Não tinha tristeza, ele era muito alegre, se a gente olha pra fotos dele, não existe uma dele sério ou carrancudo. Os dentes dele eram pra fora direto, sorrindo”, completa João.

Nossa Gente

Apaixone-se por Imperatriz