Blog

Nossa Cidade

Imperatriz e seus recursos hídricos

Cidade é cortada por cinco riachos em diversos bairros

Publicado em: 16/03/2018 por Domingos Cezar

Imperatriz possui uma riqueza ímpar quando se trata de água. A cidade é cortada por cinco riachos, com pequenos afluentes que aumentam, ainda mais, a capacidade hídrica dessa terra fértil, descoberta por Frei Manoel Procópio, em 16 de julho de 1852.

Os riachos mais importantes e de maior capacidade hídrica são: Cacau, Bacuri, Riacho do Meio, Santa Teresa e Capivara, que cortam a cidade em vários bairros até se encontrar com o majestoso rio Tocantins. Nas proximidades estão, Lagoa Cercada, Barra Grande e Cinzeiro.

Há alguns anos, a cidade possuía enormes lagoas, como a Lagoa da Covap, que se estendia desde a Avenida Getúlio Vargas até as proximidades da Avenida Santa Teresa, Nova Imperatriz, além de pequenas lagoas como Sangrador, à frente do Estádio Frei Epifânio.

Outras lagoas também existiam, como a “Xamixuga”, que existia onde hoje está implantado o Colégio Militar Tiradentes, e outras que se estendiam pelos bairros Bacuri, Vila Nova, entre outros. Porém, a maior riqueza hídrica de Imperatriz é sem dúvida, o rio Tocantins, que corta as duas extremidades do município, fertilizando a terra para a lavoura e oferecendo meios de vida para pescadores, barqueiros e ribeirinhos.

Uso racional

Apesar dos recursos hídricos em boa quantidade, o município já vem sofrendo com racionamento de água potável. Além da poluição dos córregos, desmatamento e assoreamento tanto dos riachos, como do Rio Tocantins, colocam em risco o futuro da cidade, pois é importante recuperar nascentes e efetivar tratamento de efluentes para combater a degradação.

Nossa Cidade

Apaixone-se por Imperatriz